Alini & Rapha

Vamos contar um pouco sobre nossa primeira longa viagem de carro, que foi para Bonito, saindo de Santa Catarina.

A ideia de fazer uma viagem de carro veio depois de vermos alguns vídeos de casais que viajam por aí de Kombi. Como não temos uma, fomos de Ford Ka mesmo.

Por isso, vamos compartilhar os detalhes e algumas dicas dessa viagem de carro para Bonito-MS!

A escolha do destino e o planejamento

Lugares de contemplação da natureza sempre fizeram nossa cabeça. Trilhas, rios, lagos, mergulhos… Fomos pesquisar destinos possíveis para ir de carro e Bonito foi nossa primeira opção.

Outro fator é que de qualquer forma teríamos que alugar um carro para lá poder aproveitar melhor os passeios. Claro que há empresas que te buscam no hotel, mas como já tivemos essa experiência em outra viagem, preferimos a liberdade para aproveitar melhor o destino. 

Como os passeios também são caros e estávamos com orçamento reduzido para a viagem, ir de carro foi a escolha mais barata e mais divertida. 

Assim, decidimos fazer nossa primeira grande viagem de carro para Bonito-MS!

O trajeto de carro

Abaixo vamos descrever um pouco da rota e os links dos mapas da nossa viagem de carro para Bonito, saindo de Santa Catarina

Clique para ver o Mapa de Ida e Clique para ver o Mapa da Volta.

Saímos de Joinville, Santa Catarina, às 5h da manhã em direção a Curitiba, com destino final em Presidente Prudente.

Depois de passar por Curitiba, seguimos para Ponta Grossa, e aí o detalhe: de Ponta Grossa para Presidente Prudente o Google sugere o caminho por Campo Mourão/Umuarama, porém nós fomos por Ourinhos-SP, pois neste trecho a Rodovia Transbrasiliana foi toda renovada, estava bem sinalizada, e com acostamento, ou seja, mais segura para dois novatos na estrada.

Além disso, de Ourinhos até Presidente Prudente fomos pela Rodovia Raposo Tavares, um sonho de estrada. Nova, duplicada, sinalizada e com fiscalização. Aqui um ponto de atenção: caso seja abordado por alguma viatura policial, haja com calma, mostre os documentos, e seja paciente caso peçam para revistar o carro.  

Por fim, chegamos a Presidente Prudente por volta das 19h, onde tínhamos reservado um Airbnb para passar a noite. Ficamos o total de 10h em trânsito de Joinville até nossa primeira parada – contando paradas para comer e ir ao banheiro.

No segundo dia saímos de Presidente Prudente às 07h da manhã, o primeiro destino no caminho foi Presidente Epitácio, a divisa de São Paulo com Mato Grosso do Sul, pelo rio Paraná. Um rio que mais parece um mar, com uma ponte de 2,5km. 

Aproveite o trajeto, é incrível. Ali vimos nossa primeira arara, ao ar livre, voando sobre nós, como se ela estivesse nos recebendo, foi mágico. 

Depois da ponte e de toda magia, chegamos a Nova Alvorada do Sul, e depois seguimos em sentido a Rio Brilhante, depois Maracaju. Foram 7h por estradas simples, mas conservadas, com plantação de soja por todos os lados, até que por fim, chegamos a Bonito!

Sobre os pedágios: no total, gastamos cerca de R$ 110 em pedágios (ida e volta).

Roteiro de 4 dias em Bonito-MS

Vamos resumir essa parte, por que ficamos apaixonados por Bonito, e se formos falar tudo, vai virar um livro.

Era uma viagem curta, e ficamos 4 dias inteiros em Bonito, sendo que no primeiro dia chegamos por volta das 16h na cidade e fomos direto para o Airbnb. A viagem de carro foi divertida, mas cansativa. Tiramos o restinho do primeiro dia em Bonito para descansar. Então, não vamos contar esse dia no roteiro, tá?

Primeiro dia

No segundo dia em Bonito, fizemos um day-use na Praia da Figueira, que não é uma praia mesmo, é uma antiga área de extração de calcário que deu origem a uma lagoa e uma pequena faixa de areia. A água é bem quentinha e cheia de peixes! Ali é possível usar stand up, pedalinho e tem também uma tirolesa. Os brinquedos estão inclusos no ingresso, mas qualquer bebida ou alimentação é paga a parte no local. Pagamos R$ 77,00 por pessoa no day-use.

Praia da Figueira | Bonito-MS

Segundo dia

Na madrugada do segundo dia em Bonito, ocorreu o mal de todo Joinvilense que viaja: leva A CHUVA consigo. Neste dia estava previsto um passeio de Bote do Rio Formoso, mas foi cancelado devido o temporal, e tivemos que improvisar… Acabamos ficando no Airbnb pela manhã e a tarde abriu o sol. Passamos o resto do dia num lugar bem legal, que não tínhamos previsto ir, o Parque Ecológico Rio Formoso.

Um lugar calmo, ideal para quem vai com crianças. Há também um Boia Cross, e como havia chovido muito, estava mais radical, mas geralmente é um passeio infantil. O valor do ingresso para o Parque ecológico no Rio Formoso foi de R$ 105 por pessoa. 

Terceiro dia

O terceiro dia foi na Fazenda Rio do Peixe – reservamos o dia todo para esse passeio. Na fazenda há uma trilha de dois quilômetros com cerca de 10 cachoeiras, sendo a grande parte com parada para banho. Esse passeio realmente vale muito a pena, você passa o dia no local, faz as trilhas, aprecia o delicioso almoço sul mato grossense preparado pela proprietária da fazenda e depois pode aproveitar na chácara.

Algumas fotos no Rio do Peixe | Bonito-MS

Ali também vimos as araras-azuis, que são domesticadas pelo Sr. Moacir. Elas não estão presas, inclusive tivemos que ficar esperando elas aparecerem para poder tirarmos algumas fotos. O valor do passei foi R$ 232 por pessoa. 

Quarto dia

E por fim, o tão esperado quarto dia… reservamos para a flutuação, que é a marca registrada de Bonito, onde você pode flutuar em toda a extensão do Rio, ver os peixes, tirar fotos, relaxar. Nós escolhemos o Rio da Prata, mas há mais opções. Foi uma das coisas mais lindas que já vimos. Neste passeio pagamos R$ 266,00 por pessoa.

No quinto dia acordamos bem cedo para a volta, por isso não deu de fazer nenhum passeio, foi levantar, organizar as malas e voltar pra casa!

O trajeto foi o mesmo, mas dessa vez paramos em Ourinhos para pernoitar, e no outro dia voltar para Joinville.

Embora já tenhamos citando os valores que pagamos, indicamos que consulte uma agência. Nós escolhemos a agência Surucuá, onde compramos todos os ingressos (não estamos ganhando nada, mas quem dera…).

Vale ressaltar que fomos na alta temporada, portando os valores são mais altos. 

Outra informação importante: é preciso comprar os ingressos antecipados com uma agência. Não é possível chegar no local do passeio e simplesmente comprar o ingresso. 

Viajando no “modo econômico”

Decidimos que essa viagem teria o menor orçamento possível, e esse foi um dos maiores motivos de optarmos por ir de carro, pois de qualquer forma teríamos que alugar um carro lá, e então teríamos o custo das passagens + translados + locação do carro + combustível, economizamos por volta de R$ 700 indo de carro, ao invés de ir de avião.

Além disso, pegamos um Airbnb com bom custo x benefício, sem luxo algum, por R$ 530 para 5 diárias para o casal. Escolhemos um local com cozinha, compramos os mantimentos no mercado e fizemos a maioria das refeições no local – o que foi uma ótima escolha, pois a alimentação em restaurantes em Bonito é bem cara. Só saímos para comer em um restaurante tradicional uma vez, onde comemos a famosa carne de jacaré – que no fim, parece frango (desculpe caso algum ‘chef’ estiver lendo…)

Lugares que não fomos: 

  1. Abismo Anhumas. Por quê? O preço. Por volta de R$ 2200 para o casal. Nessa viagem não foi possível, quem sabe no futuro voltaremos.
  2. Lagoa Misteriosa. Por quê? Estava fechada. De outubro a abril ocorre um fenômeno natural, que é a proliferação de algas, e além da preservação, não daria de ver nada no mergulho. 
  3. Gruta Lago Azul. Por quê? Como tínhamos poucos dias e precisamos focar nas atividades mais legais, achamos que esse passeio não tinha nada muito emocionante. Mas se você vai com tempo, talvez seja uma boa opção. 

Bonito é lindo 

Quase 3 mil quilômetros rodados, mais de 30 horas de viagem, foi cansativo? Com certeza. Faríamos de novo? Com certeza. 

A experiência da viagem de carro para Bonito foi completamente diferente do que ir de avião. É possível apreciar o trajeto, e isso se torna mais uma atração da viagem. 

Chegamos a conclusão que Bonito foi o lugar mais lindo que visitamos. A beleza da natureza é indescritível. 

Uma viagem que nos rendeu muitas memorias e recordações. 

Comente!
Compartilhe em suas redes sociais!